sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Pequenas Inspirações


Paulinha

Ansiedades


Noticias boas que chegam a horas de dormir, são meio caminho andado para me tirar o sono. Começo a imaginar tudo a acontecer mais rápido do que o esperado, da maneira mais simples e a encaixar completamente na nossa vida e dia a dia. É como se tivesse de ser assim. Como se fosse o nosso destino.

Fiquei com ansiedades miudinhas. Sem conseguir dormir, mas cheia de sono. A cabeça a mil, a organizar tudo, a fazer planos. 
Custou muito a adormecer, mas acordei primeiro que o galo, e sem conseguir deixar de sonhar...

São 7h da manhã. Thank God its Friday!

Paulinha

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Dreams do come true


E o que tiver se ser, será! 
Acreditei muito, sonhei muito e pedi muito! Sofri para chegar onde cheguei. Aprendi com os meus erros  e continuo a aprender e a fazer melhor, todos os dias tento ser melhor, pensar melhor e fazer melhor do que antes.
A vida dá muitas voltas e todas elas importantes,necessárias para que tudo funcione. Nem sempre é fácil, mas coisas boas acabam por acontecer!
Continuem a desejar-me sorte!

Paulinha


Olhinhos para que te quero


Já vos tinha dito que sou fã da rádio sudoeste? Hoje de manhã enquanto ouvia o programa do moche à Débora, não consegui esconder o meu espanto quando depois de perguntarem no que as pessoas mais reparavam quando conheciam alguém pela primeira vez era no cabelo e no sorriso. Ora bem, não podia discordar mais. 
Se eu conhecer um rapaz giro pela primeira vez,acho que nem consigo reparar em nada de jeito pois mal olhe pro moço fico tão envergonhada que desvio o olhar algumas vezes e acabo por reparar mais rápido no seu corpo que propriamente nos pormenores da cara! Mas os olhos são sem duvida o que mais me atrai.
Se for um rapaz feiote, que pronto, acontece e não se pode agradar a todos, só penso que testo vai ele encontrar para a sua panela.
No que toca a mulheres a conversa é logo outra! Cabelo? Sorriso? Eu reparo logo é na roupa que ela usa e se é mais gorda ou mais magra que eu! Não venham cá com historias, porque devemos ser todos mais ou menos assim! 

Paulinha


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Os nervos sobem-me pela espinha


Ontem disseram-me que eu conduzia que nem um gajo. Por momentos levei aquilo a peito e já ia mandar o meu colega á merdinha, mas depois percebi que vindo de um gajo, só podia ser um elogio.
Sempre me disseram que o pior em certas mulheres é quererem conduzir como os namorados. No meu caso acho que a coisa até correu bem. Se há coisa que o meu ex me deixou de bom foi a condução, ou se calhar tenho de agradecer ao meu pai. Acho que esta ultima é melhor. Tenho um dom, pronto, fica sempre bonito.

No entanto há algo que me enerva profundamente e deixo de ser a pessoa calma que muitas vezes tento ser.  Pessoas que travam a fundo quando se aproxima de um  carro da policia, e começam a abrandar até aos 20 km/h só para não ultrapassarem os gajos, é coisa para me deixar a ferver. Mas porque raio esta malta acha que os policias que andam pela cidade têm um radar? Opá, não têm e se tiverem, podem andar um bocadinho mais rápido ok? Não precisamos andar lado a lado com eles , só pra ser bonito.

Hoje enervei-me com uma gaja que ia á minha frente e teve de levar buzinadela. Dois policias ao lado dela e ela sempre ao lado deles, nem avançava, nem se metia atras deles, ia ali, lado a lado , quase que dava para duas de letra com eles. Dei lhe uma apitadela daquelas e a gaja não tem mais nada, trava ainda mais. Burra. Até os policias se riram.

Paulinha

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Pode não parecer, mas eu leio blogs. Muitos.


Há pessoas que gostam de se mostrar muito inteligentes, intelectuais e com uma piada desgraçada.
E foi com uma dessas piadas desgraçadas que descobri mais uma careca.

Há pessoas que ouvem - dizem elas que só ouvem- falar de um blog super visitado em Portugal e que não percebem o porque pois ela "não tem nada na cabeça."

Eu leio a Pipoca mais Doce, não sou assídua, mas quando vou espreitar o espaço , sou menina para ler todos os posts que me interessam e acho lhe sempre um piadão na maneira como escreve sobre tudo e nada. Também leio o Mini-saia e o blog da Maria Guedes, porque são blogs sempre actualizados, com bons posts e com algo interessante neles.

Posto isto, se dizem que não percebem e que não lêem certos blogs e que não tem nada de jeito, porque raio usam as frases/textos dessas pessoas no dia a dia?
Exemplo:  -"Não percebo , a minha mãe nunca se lembra do dinheiro que me emprestou, mas lembra-se sempre dos tupperwares que me empresta! Até fica nervosa com o tempo que demoro a devolve-los. "

Oi?! Como? Já ouvi/li isto em qualquer lado... ahh foi aqui!

Paulinha



Ri, mas ri muito!



Paulinha

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Há coisa melhor que um bom chá antes de deitar?!




Já escrevi aqui algumas vezes sobre a minha paixão por chás. É daquelas coisas que sinto mesmo falta! Se estiver num dia mais stressado, em frente a um computador com mil e quinhentos emails, basta uma pequena pausa com um bom chá quente e mel que fico pronta para tudo e mais alguma coisa. 
O meu novo vício são os chás brancos. O de romã da lipton é dos meus favoritos! Têm de experimentar!

Paulinha

Se eu acreditar com muita força, tudo pode acontecer



Eu acredito que se quisermos muito uma coisa, ela acaba por acontecer. Pode não ser como pensavamos, pode até aparecer de outra forma nas nossas vidas, mas se acreditarmos com força suficiente e se for esse o nosso destino, acredito que tudo corre pelo melhor.
Há alturas que desejamos e lutamos por algo que não nos faz bem, mas a vida acaba por nos dar sempre a volta e nos mostrar que afinal, nem tudo tem de ser como queremos. Mas nesta altura eu acredito neste projecto que tenho em mãos. Acredito tanto que todas as boas energias são bem vindas, apesar de guardar este segredo só para mim (para já!)
E agora vamos pensar em coisas boas e positivas , sim?! Wish me luck! ∞

Paulinha



Que Mundo este.

Paulinha

É que nem me falem


Bom mesmo é obrigarem-me a vir trabalhar ás 7h45 da manhã e chegar aqui e saber que, afinal, já não é preciso.

Paulinha